Skip to main content

15 sinais e sintomas reveladores de danos no fígado

By ActiveBeat Português

O fígado ajuda o corpo a digerir os alimentos, absorver nutrientes e eliminar substâncias tóxicas — não poderíamos viver sem esse órgão abdominal tão importante. Por isso é tão importante estar em sintonia com o seu bem-estar.

Deixar o dano hepático sem tratamento pode levar a cicatrizes (cirrose), o que pode levar a uma condição com risco de vida conhecida como insuficiência hepática – mais uma razão para cuidar dele. A intervenção precoce também é fundamental, mas primeiro você terá que conhecer os 15 sinais reveladores de um fígado danificado. Eles são…

1. Abdômen inchado

A cirrose, a progressão grave da doença hepática, causa acúmulo de líquido no abdômen (uma condição conhecida como ascite), pois os níveis de albumina e proteínas no sangue e nos líquidos são retidos. Isso pode realmente fazer a paciente parecer grávida. Embora a ascite possa ser causada por inúmeras condições médicas, a cirrose hepática é a causa mais comum. Às vezes, o inchaço também pode ocorrer nos tornozelos, pois o líquido acumulado é puxado para o corpo pelas forças da gravidade.

Embora a ascite possa ocorrer de início súbito ou doença hepática aguda, ela ocorre com muito mais frequência em casos crônicos. Pode ser tratada com diuréticos e uma dieta reduzida em sódio e, em casos graves, o líquido pode ser drenado por meio de uma agulha inserida no estômago. No entanto, a ascite pode não responder aos tratamentos de primeira linha e, caso contrário, medidas mais drásticas, como a inserção de uma derivação ou transplante de fígado, podem ser necessárias.

2. Icterícia

A pele descolorida e os olhos que assumem uma tonalidade amarelada são sintomáticos de danos no fígado. Esse amarelecimento da pele e da parte branca dos olhos ocorre quando a bilirrubina (um pigmento biliar) se acumula no sangue e não pode ser eliminada como resíduo do corpo. A icterícia também causa urina de cor escura e fezes de cor clara, e os altos níveis de bilirrubina também podem desencadear coceira em todo o corpo difícil de aliviar. Em casos extremamente graves, a icterícia também pode causar perda da função cerebral. Em pacientes mais velhos, isso geralmente é diagnosticado erroneamente como um distúrbio relacionado à demência.

O tratamento da icterícia relacionada à doença hepática depende do tratamento bem-sucedido da condição médica subjacente. Embora os fígados gravemente danificados nunca se regenerem totalmente, a icterícia e seus sintomas relacionados diminuirão de intensidade à medida que a função hepática melhorar. No entanto, é importante lembrar que a doença hepática não é curada quando a icterícia desaparece; pacientes que se recuperam de danos hepáticos graves ainda devem ter muito cuidado para manter uma saúde melhor.

3. Sensibilidade abdominal

A dor abdominal, particularmente no canto superior direito do abdômen ou na parte inferior direita da caixa torácica, é um sinal revelador de dano hepático. Essa dor pode ou não ser acompanhada de inchaço no abdômen ou ascite. Os pacientes geralmente a caracterizam como uma dor latejante ou pontada persistente que só pode ser temporariamente aliviada por medicamentos. Na verdade, o uso indevido de medicamentos pode ser parte do motivo pelo qual você está sentindo sintomas de dor abdominal.

É importante lembrar que a doença hepática pode ser causada pelo uso excessivo a longo prazo de certos medicamentos de venda livre e prescritos, incluindo combinações de acetaminofeno e narcótico-acetaminofeno. Esses medicamentos podem causar dor de estômago como efeito colateral geral, e seus atributos prejudiciais podem ser amplificados se você beber álcool enquanto os usa. Os efeitos colaterais da dor de estômago podem se acumular a longo prazo, à medida que aparecem danos no fígado. Eventualmente, essa dor se tornará intensa o suficiente para que os pacientes procurem atendimento médico.

4. Alterações na urina

A urina pode ficar amarela escura devido ao aumento dos níveis de bilirrubina na corrente sanguínea do corpo, que o fígado danificado é incapaz de eliminar através da excreção pelos rins. A bilirrubina é um fluido corporal que é produzido através da degradação natural da bílis e normalmente é eliminada através da bílis e da urina. Acredita-se que funcione como um antioxidante em nível celular, mas quantidades excessivas podem levar à toxicidade. Reflexos e movimentos oculares descontrolados, convulsões e deficiências neurológicas podem resultar de níveis de bilirrubina cronicamente elevados.

A urina escura pode ser causada por muitos fatores diferentes, e não é algo para se alarmar se não ocorrer de forma contínua. Desidratação, cálculos biliares, infecções do ducto biliar e deficiências enzimáticas podem causar alterações na cor e na composição da urina. Se a sua urina for persistentemente amarela escura ou marrom, ou se for invulgarmente malcheirosa e pungente, você deve consultar o seu médico para um diagnóstico.

5. Pele irritada

A coceira na pele que parece não desaparecer e se transformar em uma erupção cutânea escamosa é outro sinal revelador de sérios danos ao fígado. A irritação da pele resulta da falta de fluxo de fluidos do corpo, que mais comumente se manifesta na superfície da pele em manchas espessas, escamosas e com coceira. A doença hepática também pode causar outros problemas de pele, incluindo amarelecimento generalizado da pele e das membranas mucosas (icterícia), vermelhidão dos pés ou das mãos e alterações no tom e na cor da pele. Essas alterações podem resultar em manchas de pele incomumente escuras ou claras em áreas localizadas.

Em alguns casos, os pacientes apresentam o aparecimento de veias na pele. Se algum destes sintomas aparecer, principalmente se forem acompanhados de coceira, você deve falar com seu médico. Ele ou ela pode verificar se há sinais de problemas hepáticos realizando alguns testes simples e indolores.

6. Alterações nas fezes

Danos hepáticos freqüentemente causam uma série de alterações nos movimentos intestinais. Normalmente, esses sintomas se apresentam de uma das três maneiras: você pode ter constipação, sintomas da síndrome do intestino irritável (SII) ou alterações na cor e composição das fezes. Qualquer um ou todos esses sintomas podem aparecer em pacientes que sofrem de casos não detectados e não tratados de doença hepática ou cirrose.

A constipação é a compactação dos movimentos intestinais, que endurecem na parte inferior do abdômen e se tornam muito difíceis de passar. Embora a constipação seja algo que acontece de tempos em tempos, se se tornar crônica, pode sinalizar um problema. Os sintomas da SII incluem episódios alternados de constipação e diarreia, dor abdominal e uma necessidade frequente, repentina e urgente de defecar. Finalmente, as pessoas com doença hepática podem apresentar alterações nas fezes, incluindo uma cor pálida incomum; uma consistência espessa semelhante a alcatrão; ou a presença de sangue nas evacuações.

7. Náusea

Problemas digestivos, incluindo indigestão e refluxo ácido, podem causar danos ao fígado e até mesmo levar a ataques de vômito. De fato, o vômito inexplicável e persistente é considerado um dos indícios definitivos de que um paciente pode estar sofrendo de problemas hepáticos. Quando o vômito ocorre sem a presença de problemas no estômago ou no trato intestinal, é considerado um problema médico sério e deve ser investigado minuciosamente.

Em pacientes com danos hepáticos, sentimentos persistentes de náusea surgem devido à diminuição da capacidade do corpo de processar e eliminar toxinas, bem como alterações no metabolismo e na digestão. Muitas pessoas confundem a causa raiz da náusea ou a ignoram completamente, pois geralmente não é considerada um problema médico sério. Uma boa regra a seguir é esta: se você notar alguma alteração persistente em sua saúde, por menor que pareça, consulte seu médico para descobrir qual é o problema.

8. Perda de apetite

Quando o dano hepático não é tratado, ele evoluirá para doença hepática. Se permanecer sem diagnóstico e sem controle por um longo período de tempo, surgirão sintomas cada vez mais graves. Mudanças significativas no apetite que resultam em perda de peso drástica e rápida são um desses sintomas. Isso é considerado um sinal de doença hepática bastante avançada, que é uma ameaça à vida por si só, para não falar dos muitos problemas de saúde em potencial que podem ser causados pela desnutrição.

Os pacientes que degeneraram a ponto de perda de peso rápida e severa podem não se sentir bem o suficiente para comer, ou podem ficar tão doentes que não conseguem manter a comida no estômago. Nesses casos, os médicos administrarão nutrientes por via intravenosa para trazer o paciente de volta à saúde lentamente. No entanto, danos hepáticos que chegaram a esse ponto geralmente têm um prognóstico mais sombrio, pois o órgão não poderá ser reparado e um transplante pode ser a única esperança de recuperação do paciente.

9. Retenção de líquidos

Danos hepáticos graves também podem levar à retenção de líquidos nas pernas, tornozelos e pés. Isso ocorre porque a função hepática prejudicada inibe a capacidade do corpo de produzir e circular proteínas, o que, por sua vez, causa problemas circulatórios localizados nas pernas, pés e tornozelos porque a gravidade atrai naturalmente o fluido para as partes inferiores do corpo. Uma das características da retenção de líquidos relacionada à doença hepática é que a marca dos dedos permanecerá por alguns segundos se você pressionar a área afetada.

Essa retenção de líquidos também pode ser causada ou agravada pela diminuição da função renal, que geralmente acompanha danos hepáticos graves. Além das pernas, pés e tornozelos, também pode ocorrer retenção de líquidos no abdômen. Em casos não graves, esses problemas podem ser tratados com diuréticos que desencadeiam a micção e a eliminação do excesso de fluidos corporais. Tratamentos mais agressivos, como drenagem cirúrgica de fluidos, podem ser necessários se os diuréticos falharem.

10. Exaustão

Fadiga crônica, fraqueza muscular e mental, perda de memória, até mesmo confusão e, eventualmente, coma são comuns quando um fígado danificado progride para insuficiência hepática. Os pesquisadores observaram que a exaustão e a fadiga são os sintomas mais comuns de danos no fígado e geralmente têm um impacto significativo e prejudicial na qualidade de vida do paciente. Infelizmente, as causas específicas de fadiga e exaustão relacionadas à doença hepática não são totalmente compreendidas.

Os pesquisadores especulam que a causa raiz da fadiga crônica relacionada à doença hepática pode ser causada por alterações na química do cérebro e nos níveis hormonais resultantes da função hepática prejudicada. Em particular, níveis alterados de corticotropinas, serotonina e noradrenalina podem estar na raiz dos níveis de energia esgotados. Os pesquisadores também observam que os sintomas relacionados à fadiga provavelmente são agravados por um aumento geral na presença de subprodutos tóxicos no sangue, que o fígado danificado não consegue eliminar adequadamente.

11. Se machuca facilmente

Quando o fígado sofre danos, ele diminui ou para totalmente de produzir as proteínas necessárias para a coagulação do sangue pelas plaquetas. Como resultado, os indivíduos afetados perceberão que tendem a se machucar ou sangrar com mais facilidade – um sinal visual comum de que seu fígado está lutando.

A propensão a hematomas também pode ser causada por um distúrbio sanguíneo, que é mais provável que as pessoas com danos no fígado ou doença hepática desenvolvam. Portanto, se você notar mais áreas de descoloração da pele aparecendo em seu corpo e não puder explicar como elas apareceram, consulte seu médico.

12. Encefalopatia hepática

Como mencionado anteriormente, confusão e perda de memória também podem ocorrer quando há dano ao fígado. Esses sintomas são, na verdade, uma condição chamada encefalopatia hepática, que ocorre porque o fígado é incapaz de “filtrar o sangue normalmente e remover substâncias nocivas da corrente sanguínea”, diz Livestrong.com.

Como resultado, “as toxinas podem se acumular e viajar para o cérebro”, levando à confusão e perda de memória acima mencionadas, bem como “mudanças de humor, julgamento prejudicado, desorientação, fala e movimento lentos, sonolência e coma”. Se você tiver algum desses sintomas, procure atendimento médico imediato, pois a condição pode ser fatal.

13. Transpiração excessiva

Danos ao fígado – seja devido a toxinas, doenças ou condições hereditárias – significa que esse órgão crucial precisa trabalhar mais do que o normal para desempenhar suas funções regulares. Ao fazer isso, gera muito calor e, devido ao tamanho do fígado, esse calor se irradia, fazendo com que a temperatura de todo o corpo aumente.

Como resultado, tende a ocorrer transpiração excessiva, que é a maneira do corpo tentar se resfriar. Ele também está tentando excretar o máximo de toxinas possível através da pele, que é uma tarefa que o fígado normalmente realizaria, mas é incapaz de fazer de forma eficaz devido aos danos.

14. Ganho de peso e colesterol alto

Como o fígado é o grande responsável pela queima de gordura e pela regulação do metabolismo, quando ele é danificado, pode ocorrer ganho de peso indesejado. Você tenderá a notar esse ganho de peso na área abdominal, que costuma ser chamada de “barriga”, ou poderá desenvolver uma camada de gordura na parte superior do abdômen, que pode ser um sinal de fígado gorduroso.

Além disso, danos no fígado também podem fazer com que você desenvolva colesterol alto, porque o órgão não produzirá colesterol “bom” suficiente, que “viaja para fora do fígado para eliminar o colesterol prejudicial à saúde (LDL) das paredes dos vasos sanguíneos”, de acordo com o LiverDoctor .com. Como resultado, há um risco aumentado de desenvolver pressão alta, ataques cardíacos e derrames.

15. Sem sintomas

Em aproximadamente 50% dos casos, não há sinais e sintomas físicos de que o fígado está danificado. Isso pode ocorrer porque é muito cedo para o início ocorrer ou simplesmente porque os indivíduos são assintomáticos e, caso apresentem sintomas leves, tendem a ser inespecíficos (por exemplo, cansaço, falta de vontade e coceira). Portanto, as pessoas geralmente os descartam como sendo causados por outra coisa.

Infelizmente, isso significa que eles não serão solicitados a procurar tratamento, o que pode levar a condições mais graves, incluindo fibrose, cirrose, câncer de fígado e insuficiência hepática.

ActiveBeat Português

Contributor

Sinais & Sintomas

Explore

Everything You Need To Know About LASIK Surgery
By ActiveBeat Author Your Health

Everything You Need To Know About LASIK Surgery

Laser eye surgery, also known as LASIK, is a life-changing procedure. Former eyeglasses and contact lens wearers report being able to see perfectly once again, enjoying the freedom of clear vision. And just recently, one of the best things about LASIK is skilled doctors offering their services for much cheaper than before. Why? It’s a […]

Read More about Everything You Need To Know About LASIK Surgery

4 min read